Escolha uma Página

Como deve ser feito o transporte de produtos químicos?

De maneira geral o transporte de produtos químicos deve ser feito com muita cautela, contando com os equipamentos corretos, mão de obra qualificada, certificações em dia e sempre que possível seguro ambiental. Tais seguros podem e devem ser contratados sempre que houver risco de poluição ambiental ocasionado pelo produto a ser transportado.

De modo geral, os produtos químicos transportados podem ser considerados perigosos ou não. Entre os exemplos de carga perigosa, podemos citar:

  • Produtos explosivos e/ou inflamáveis;
  • Material radioativo;
  • Material corrosivo;
  • Substâncias tóxicas ou infectantes;
  • Oxidantes.

Por outro lado, o transporte de produtos químicos pode ser de baixo risco, ou seja, carregar itens incapazes de causar acidentes mais graves, contaminar o meio ambiente ou provocar doenças mediante exposição.

É o caso de ingredientes químicos para produção de materiais diversos, como produtos de higiene, beleza, limpeza, entre outros. 

Também inclui nessa categoria produtos de uso controlado, como aqueles utilizados na produção de medicamentos, por exemplo.Vale destacar, no entanto, que isso não irá eximir o transportador e a gestão de frotas de tomar medidas para garantia da segurança.

Existem diversos instrumentos que estabelecem regras e recomendações desde o acondicionamento da carga até o seu desembarque no destinatário e nós da Mogitrans temos todas as certificações necessárias para trafegar com produtos químicos com toda segurança e rapidez. Além disso, para garantir a eficiência na entrega, todos nossos motoristas são aprovados no Curso de Condutores de Veículos Transportadores de Produtos Perigosos.

Com qualidade e seriedade oferecemos aos nossos clientes a melhor opção de transporte de produtos químicos e cargas especiais em todo território nacional. Traçando as rotas mais adequadas, coordenamos as operações e todas as suas etapas, proporcionando informações atualizadas do movimento da mercadoria até o seu destino. É o processo logístico personalizado de acordo com as necessidades de cada empresa.

1 – Profissionais qualificados

O trabalho dos condutores e seus auxiliares é essencial para que a mercadoria chegue ao seu destino sem percalços ou acidentes. Por esse motivo, a legislação de transportes determina que, para realizar esse tipo de atividade, o motorista seja certificado por instituições autorizadas a ministrar esse treinamento.

A realização do curso Movimentação e Operação de Produtos Perigosos (MOPP) significa que o condutor recebeu treinamento e habilitação, qualificando-se sobre boas práticas de segurança no processo de transporte de materiais químicos.

2 – Equipamentos de segurança

Para estar em conformidade com as regras de segurança para transporte de produtos químicos, a organização é responsável por fornecer Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os seus condutores e auxiliares.

O objetivo é proteger a integridade física dos profissionais envolvidos com o transporte da carga e minimizar a exposição ao risco de contaminação. Em geral, os conjuntos de EPIs variam de acordo com o material e podem incluir:

  • luvas de proteção;
  • botas de proteção;
  • máscaras para proteção respiratória;
  • trajes de ampla cobertura do corpo; e
  • óculos contra respingos.

3 – Conformidade dos veículos

Produtos químicos requerem acomodação específica para garantir a sua movimentação com segurança. Para isso, a empresa de transportes deve contar com veículos, equipamentos e implementos adequados.

Um dos principais elementos de segurança é a utilização de veículos apropriados. Isso acontece pois esse tipo de material pode assumir diversas formas, como gases, líquidos inflamáveis e substâncias oxidantes.

A preocupação com eficiência e produtividade não deve ser superior ao cuidado com a segurança da operação.